VERSÃO

By on 30 de Janeiro de 2013

A assessoria de imprensa do Grupo El Divino acaba de lançar uma nota sobre o assunto: alvará:

“Os proprietários dos estabelecimentos P12, El Divino, Donna, profundamente consternados com a trágica perda de mais de 240 jovens vidas no incendio na boate kiss em Santa Maria/RS, entendem como absolutamente correto a atuação estatal no sentido de exigir/cobrar de estabelecimentos similares sua regularidade. Todavia há que se ter em mente que os eventuais erros cometidos pelos proprietários e que deram azo a tragédia referida, não poderão motivar uma verdadeira cruzada contra todas as casas similares, como se estivessemos caçando bruxas. É o que parece que vem ocorrendo, pois tivemos noticia que a 30 Promotoria do Ministerio Público divulgou nota afirmando, iniveridicamente, que o estabelecimeto P 12, estaria funcionando irregularmente. Tal noticia, veiculada a revelia, contraria todos os documentos e alvaras que conferem ao estabelecimento o direito de funcionar, como é garantido pela Carta Constitucional. Quanto ao El Divino e o Donna, cujo o alvará do bombeiro expirou dia 27/01/13, domingo passado, os procedimentos para sua renovação já foram solicitados antecipadamente, temos em mãos o protocolo de renovação (como procedimento determinado pelos bombeiros – documentos anexo) e estamos aguardando ainda pela vistoria, nao faz sentido apontar irregularidades sem fiscalização. Requer assim, respeitado o direito de resposta que seja veiculado que a informação não corresponde com a verdade, sob pena de agravamento do dano material e moral causado ao estabelecimento”.

Giuliana Korzenowski
Assessoria de Imprensa e Comunicação
El Divino – P12 – DONNA

About leo

3 Comments

  1. Ana Luisa

    30 de Janeiro de 2013 at 23:31

    Concordo com o que foi dito, mas este texto está cheio de erros de português, uma vergonha pra uma empresa deste porte…

  2. Lucimar Teixeira

    31 de Janeiro de 2013 at 0:44

    Após a tragédia de Santa Maria/RS, vimos não somente os erros encontramos na casa mas também veio à vista o erro do poder público.
    Sendo assim, não é só porque o P12, El Divino e Donna estão com a documentação correta que significa que estão isentos a erros.

    No caso d El Divino Beiramar, que eu conheço bem, em situação de incêndio não há portas com tamanho vazão para o público.

    Há sim muito o que modificar em estrutura, sinalização e treinamento dos funcionários.

    Sou totalmente a favor do Ministério Público e vou sim exigir meus direitos como frequentador.

  3. João Paulo

    31 de Janeiro de 2013 at 7:05

    O texto cheio de erros de português, uma vergonha mesmo para uma empresa deste porte, concordo plenamente.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *